Lucro x faturamento

Que é preciso controlar o quanto uma empresa está recebendo todos os meses todo mundo sabe, mas o que alguns empreendedores ainda confundem é a diferença entre o controle do lucro e do faturamento.

Afinal, o objetivo de uma empresa é gerar lucro, isto é, receitas sempre positivas para seus proprietários, sócios e até funcionários. Um empreendimento sem lucro está fadado ao fracasso, mesmo que a primeira vista, o faturamento esteja sempre aumentando em pleno vapor.

Como assim? A seguir, compreenda melhor quais são as diferenças destes dois conceitos e os motivos pelos quais é importante saber diferenciar bem esta realidade no cotidiano da sua empresa.

lucro x faturamento

O que é o faturamento?

O faturamento nada mais é do que a entrada bruta das receitas na empresa, isto é, a soma total de todas as vendas de produtos ou serviços. O faturamento é uma conta simples, que ajuda a acompanhar o desenvolvimento da empresa, mas que sozinho, acaba não representando muito quando se trata do real sucesso da empresa.

Isso acontece porque, a soma do faturamento, não leva em consideração os custos que a empresa teve na hora de comprar insumos e mercadorias, nem tampouco os impostos que foram pagos, contas fixas mensais, salários, comissões e outros valores que devem ser extraídos deste montante todo.

O que é o lucro?

O lucro, por sua vez, é uma conta mais complexa, que é feita depois que o faturamento de cada período é fechado. Cabe ao empreendedor ou ao gestor da empresa, subtrair todos os valores que acabam interferindo diretamente no resultado líquido, conforme citado anteriormente.

Em empresas que trabalham com a distribuição de valores relacionados ao resultado, como, por exemplo, participação dos lucros, é preciso ainda fazer duas contas.

A do lucro bruto, e líquido, retirado o valor referente aos sócios, proprietários e funcionários.

Somente depois de efetuar esta conta é que o empreendedor terá com certeza, qual foi o lucro real de sua empresa naquele momento.

Este valor é o mais importante de todos, pois garante que realmente a empresa tem capacidade de pagar suas contas, manter os salários, impostos e bonificações em dia, investir em si mesma e ainda sobra dinheiro.

Uma empresa sem lucro não é uma empresa sustentável e caso este seja o caso, devem ser encontradas formas de garantir que a lucratividade seja realmente atingida. Isso pode acontecer através do corte e da diminuição de gastos ou ainda com a construção de uma imagem de marca mais forte que possibilite a entrega de valor ao consumidor, garantindo a venda de produtos ou serviços com preços mais altos.

A porcentagem de lucro é algo bastante relativo, e que muda de acordo com o ramo de atuação, total do faturamento e outras particularidades. Alguns ramos trabalham com margens de 3% enquanto outras podem chegar até 20%.

Este valor também depende da capacidade do próprio empreendedor de encontrar formas mais inteligentes e lucrativas de manter seus negócios.

Toda empresa séria e competente e que consegue se manter no mercado por bastante tempo, trabalha analisando sempre a diferença entre faturamento e lucro.

As grandes multinacionais, as empresas locais do seu bairro que mantêm um crescimento constante e as marcas que você consome diariamente na sua casa, fazem parte de companhias que possuem um cuidado bastante afinado com relação às suas receitas